Você é muito bem-vindo aqui!

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Os Alquimistas Medievais

Happy Science - The Fourfold Path

The prayer Celine Dion& A Bocelli

Ação anticorrupção sai da internet e vai às ruas

Cinco amigos do Rio reúnem mais de 30 mil simpatizantes no Facebook e programam manifestação apartidária para às 17 horas desta terça, na Cinelândia

RIO - Cinco amigos de longa data, inconformados com as denúncias de corrupção noticiadas nos últimos meses, resolveram levar para as redes sociais e, agora, para a praça pública a indignação com o desvio de dinheiro público. Criaram um slogan, uma logomarca, reuniram mais de 30 mil simpatizantes no Facebook e vão testar a mobilização nesta terça-feira, na Cinelândia, ponto efervescente de protestos do Rio. A manifestação Todos Juntos contra a Corrupção - Compartilhe Honestidade será às 17 horas.
Vassouras foram colocadas na praia de Copacabana - Fabio Motta/AE - 19.09.2011
Fabio Motta/AE - 19.09.2011
Vassouras foram colocadas na praia de Copacabana
Para evitar maiores transtornos ao trânsito, os organizadores decidiram não fazer passeata. Optaram por um ato público apenas com um carro de som, que deverá ficar parado em frente ao Teatro Municipal.
O material gráfico sobre a manifestação ficou disponível na internet para ser reproduzido em camisetas, faixas e cartazes. Com esta facilidade, internautas de várias capitais do País se entusiasmaram com a ideia. Em Salvador (BA), a organização foi adiante e também realizará um protesto no mesmo dia e na mesma hora, na Praça 2 de Julho, conhecida como Campo Grande.
Assim como os organizadores da marcha contra a corrupção realizada em Brasília no feriado de 7 de Setembro, e de protestos menores em outras cidades, os manifestantes do Rio vetaram a presença de faixas e bandeiras de partidos políticos e sindicatos. "Podem aparecer como cidadãos, mas não vamos partidarizar nosso movimento", diz a empresária de cenografia Cristine Maza, de 50 anos, uma das integrantes do quinteto.
Sem nomes. "Se a gente falar mal de um político, vai ter que falar de outro, mais outro. Então, não vamos citar ninguém", brinca o designer Chester Martins, de 41 anos, que, com o colega José Luiz Fonseca, de 32, criou a logomarca do manifesto, inspirada na máscara dos Irmãos Metralha, somada à imagem do Pão de Açúcar.
"Não queremos crucificar nem acusar ninguém, mas o Brasil inteiro sabe quem está fazendo o que não presta. Não precisamos citar nomes", reforça o produtor cinematográfico Eudes Santos, de 42 anos, outro organizador do protesto.
Na quarta-feira passada, Eudes, Cristine, José Luiz, Chester e a supervisora de vendas Cristiane Ribeiro, de 37 anos, que completa o grupo, reuniram-se mais uma vez, depois do trabalho, para discutir as últimas pendências. "A aliança de casamento dos políticos com a corrupção tem de ser um par de algemas e a lua de mel, uma suíte em Bangu", diz Eudes para os amigos, lendo amais nova palavra de ordem da manifestação. O produtor fez uma alusão ao complexo penitenciário de Bangu, na zona oeste do Rio.
Vassouras. Ontem a praia de Copacabana amanheceu com 594 vassouras pintadas de verde e amarelo fixadas na areia. A manifestação foi produzida pela ONG Rio de Paz e tinha como objetivo apelar ao Congresso para ajudar a "varrer a corrupção do Brasil", conforme explicou um cartaz exposto no local. As 594 vassouras representam os 513 deputados e 81 senadores. A entidade aderiu ao ato Todos Juntos Contra a Corrupção. / COLABOROU ALFREDO JUNQUEIRA
Estadão

Billy Preston - My Sweet Lord

Caetano e Chico. Bom conselho

Tatuagem - Chico Buarque

When you wish upon a star- Louis Amstrong

Tchaikovski - Casse-noisette- Valse des flocons de neige.

Reitor da USP é declarado "persona non grata" na Faculdade de Direito

Congregação da São Francisco concedeu título inédito a ex-diretor da unidade e atual reitor da Universidade de São Paulo (USP)

A Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) declarou o reitor da USP, João Grandino Rodas, persona non grata dentro da instituição, no Largo São Francisco, centro de São Paulo. A decisão foi tomada em reunião da congregação - formada por representantes de funcionários, professores e alunos - na tarde desta quinta-feira e seguida de ato contra o ex-diretor da unidade e maior autoridade da universidade.

Foto: Cinthia Rodrigues/iG
Diretor da Faculdade de Direito da USP fala de histórico do reitor a alunos
Desde o ano passado, a unidade e o reitor trocam críticas. Na semana passada, Rodas usou uma edição especial do jornal interno USP Destaques para criticar a diretoria da Faculdade de Direito. Agora, a unidade promete enviar ao Ministério Público uma carta com denúncias sobre a atual gestão da USP.

O diretor da São Francisco, Antonio Magalhães Gomes Filho, discursou para cerca de 500 alunos e professores sobre os erros de Rodas. "Tivemos dois diretores aqui que participaram da ditadura, mas nem eles conseguiram o título inédito que concedemos agora ao atual reitor", disse sob aplausos.
Magalhães foi vice-diretor durante a gestão de Rodas na Faculdade de Direito, entre 2007 e 2009. Em panfleto distribuído durante a manifestação, o Centro Acadêmico XI de Agosto afirma que "suas colocações públicas (do reitor) conseguiram unir a faculdade em antagonismo a ele".
O estudante do 3º ano Pedro Martinez, 20 anos, diz que a ideia é mostrar a insatisfação para a sociedade e outras unidades. "A insatisfação contra ele é antiga, mas cresceu até chegar a um ponto insuportável."
Fonte:
http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/reitor-da-usp-e-declarado-persona-non-grata-na-faculdade-de-direito/n1597249564682.html

"Pois é, isso prova que Rodas é tão ruim que não é só “agitação da FFLCH – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas”, ele está conseguindo criar uma comoção em toda a Universidade com suas sucessivas, me desculpem o termo, cagadas, que acompanho via internet por infelizmente não ter podido voltar ainda para São Paulo".
Por: lupururin

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

FRANGO CREMOSO



FRANGO CREMOSO
tempo de preparo: De 30 minutos a 1 horas
serve: 3 a 4 porções
    

 Receita prática que combina muito bem com arroz branco

ingredientes

conversor de medidas

Qtde Medida Ingrediente
02 Xícara(s) Batata palha
01 Xícara(s) Milho em conserva
1/2 Unidade(s) Cebola picada
02 Unidade(s) Dentes de alho amassados
1/2 Xícara(s) Queijo parmesão ralado
04 Colher(es) de sopa Azeite
300 Grama(s) Cogumelos fatiados
02 Unidade(s) Folhas de louro
02 Unidade(s) Peitos de frango sem pele e com osso
01 Caixa(s) Creme de leite

A gosto Sal

modo de preparo 

1.Cozinhe o frango em água e sal com as folhas de louro por 30 minutos. Escorra a água. Desfie. Reserve.

2.Numa panela, doure a cebola e o alho no azeite. Acrescente o frango desfiado e o milho. Refogue por 5 minutos.
 
3.Retire do fogo, acrescente o creme de leite e os cogumelos, misturando levemente. Coloque num pirex e polvilhe com o queijo parmesão.
 
4.Leve ao forno por 20 minutos e ao retirar, cubra com a batata palha
 
5.Obs: vc pode substutuir os cogumelos por palmito ou simplesmente, não usá-los.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Cómo hacer un turbante al estilo Carrie Bradshaw

novos jeitos de fazer turbante

TJ se diz ?surpreso? e nega resistência ao CNJ

AE - Agência Estado
O Tribunal de Justiça de São Paulo reagiu ontem às declarações da ministra Eliana Calmon, corregedora nacional de Justiça, e negou que seja "fechado ou refratário" à atuação e iniciativas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Em nota oficial, a cúpula do Poder Judiciário paulista informou que recebeu "com surpresa" a notícia sobre as declarações da ministra - ela alegou que "é muito difícil" inspecionar a toga em São Paulo.
Antes de Calmon, outros ministros que passaram pelo CNJ já haviam reclamado de resistência do tribunal.
A nota é subscrita pelo Conselho Superior da Magistratura do TJ, formado pelo presidente da Corte, o vice-presidente, o corregedor-geral e os presidentes das seções de Direito Público, Privado e Criminal. "Como é de conhecimento público, este tribunal tem desenvolvido todos os esforços para procurar dar atendimento às metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça, coincidentes, em geral, com as do próprio Tribunal de São Paulo", diz o texto.
"Por essa razão, em março de 2011, seu Órgão Especial editou a Resolução 542, fixando critérios para o mais pronto julgamento de todos os recursos distribuídos no tribunal até dezembro de 2006, relativos à Meta 2 do CNJ.
Estadão

Em nota, Tribunal de Justiça se diz ‘surpreso’ com as declarações de Eliana Calmon



Estadão.com.br
Depois que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou nota em repúdio às declarações da ministra Eliana Calmon foi a vez do Tribunal de Justiça de São Paulo se pronunciar a respeito do caso. Em nota divulgada há pouco, o Conselho Superior da Magistratura do Tribunal de Justiça de SP afirmou que recebeu com surpresa as declarações da ministra, que também é corregedora nacional de Justiça, de que teria problemas com o CNJ.
A nota também destaca um mutirão feito para promover mais rapidez e atender às metas de julgamento estabelecidas pelo CNJ e cita uma resolução editada em março deste ano, que fixa critérios para o pronto julgamento de todos os casos que entraram com recurso no tribunal até dezembro de 2006.
Em entrevista à APJ (Associação Paulista de Jornais), a ministra criticou as tentativas de associações de magistrados de limitar as atribuições disciplinares do CNJ. Calmon chegou a dizer que seria “o primeiro caminho para a impunidade da magistratura, que hoje está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga”. A ministra citou o Tribunal de Justiça de SP ao dizer que o tribunal apresentaria resistência para ser fiscalizado pelo CNJ.

Crise.
A nota lida no CNJ na tarde desta terça-feira, 27, abriu uma crise na casa. Depois de uma reunião com 11 conselheiros, o presidente da instituição e do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, leu uma nota de repúdio às “declarações publicadas em jornais desta data, que de forma generalizada ofendem a idoneidade e a dignidade de todos os magistrados e de todo o Poder Judiciário”.
O caso deve chegar ao plenário do STF (Superior Tribunal Federal) caso a ação de inconstitucionalidade da Associação dos Magistrados Brasileiros, ajuizada em agosto último, entre na pauta. A associação pede que o CNJ só atue depois de esgotados os trabalhos das corregedorias regionais.
estadão

Mamãe coruja

Tigre de Sumatra é fotografado na Alemanha // Reuters (Reuters)

Tigre de Sumatra é fotografado na Alemanha
Filhote de dois meses de Tigre de Sumatra é carregado pela mãe em zoológico de Frankfurt, Alemanha.
MSN

Arrecadação


Dono de um zoológico decide ficar por cinco semanas dentro de cela de leoa para arrecadar dinheiro para melhorar as condições do estabelecimento // Reuters (Reuters)

Dono de um zoológico decide ficar por cinco semanas dentro de cela de leoa para arrecadar dinheiro para melhorar as condições do estabelecimento
Artista e dono de um zoológico, Aleksandr Pylyshenko instala-se dentro da cela da leoa africana Katya, na cidade de Vazilyevka, ao sul da Ucrânia. Pylyshenko decidiu ficar por cinco semanas no local para arrecadar dinheiro para melhorar as condições habitacionais do zoológico. Ele colocou um vídeo na internet para atrair maior atenção da mídia.
MSN

Gato do deserto


Algumas espécies de felinos nativos de regiões desérticas estão ameaçados de extinção // Reuters (Reuters)

Algumas espécies de felinos nativos de regiões desérticas estão ameaçados de extinção
Renana, gata fêmea de três semanas, é fotografada em sua gaiola no Safári de Ramat Gan, próximo a Tel Aviv, Israel. O filhote faz parte de uma das espécies de felinos que vivem nos desertos e estão ameaçados de extinção.

Plano Nacional de Cultura vai ajudar a viabilizar projetos para o setor, diz Mamberti | Agencia Brasil

Daniel Mello
Repórter da Agência Brasil
São Paulo - O Plano Nacional de Cultura (PNC), cujas metas estão sendo finalizadas, vai ajudar a garantir recursos e viabilizar os projetos do setor, disse hoje (27) o secretário de Política Cultural, Sérgio Mamberti. 'Certamente isso vai nos dar uma fundamentação e um alicerce para a gente estar construindo um processo muito mais focado, objetivo. Não só com relação às nossas demandas, mas no sentido de sensibilizar o centro do governo', declarou após participar de um seminário sobre as metas do plano com artistas e produtores culturais, na capital paulista.
As metas que definirão os rumos da política cultural até 2020 estão sob consulta pública no site do Ministério da Cultura. Para Mamberti, a participação da sociedade na construção do planejamento estratégico da pasta é 'fundamental' para garantir a legitimidade do processo. ' Não são políticas que nascem a partir de um grupo de pessoas iluminadas'.
O ministério vai receber as contribuições da sociedade para as metas até o dia 20 de outubro. Após o encerramento da consulta pública, o órgão vai elaborar um texto que será apresentado em uma oficina. Ao fim desse processo, no dia 2 de dezembro, será publicadas a versão definitiva das metas.

Congresso aprova créditos de R$ 1,17 bilhão para ministérios | Agencia Brasil

Iolando Lourenço
Repórter da Agência Brasil
Brasília - O Congresso Nacional aprovou agora à noite quatro projetos de lei do Poder Executivo que abrem créditos orçamentários a diversos ministérios e órgãos do Poder Judiciário. Os quatro projetos somam R$ 1,17 bilhão.
Entre as propostas, a maior é para a liberação de créditos no valor de R$ 980 milhões para o Plano Brasil sem Miséria, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Os projetos foram aprovados em votação simbólica e seguem agora para sanção presidencial.

Quais são os novos desafios para o desenvolvimento humano?


Esperança de vida ao nascer alcança os 69 anos de idade // Efe(Efe)
Esperança de vida ao nascer alcança os 69 anos de idade
Por Diana Bernaola
Da Efe

Um mito popular assegura que se todos os chineses saltassem ao mesmo tempo aconteceria no mundo um terremoto de grau oito. E embora ninguém tenha podido comprovar esta teoria, o certo é que a população mundial cresce a um ritmo de 158 pessoas por minuto. A acelerada escalada nos levou a alcançar os 6,892 bilhões de pessoas em meados de 2010, dos quais quase uma sexta parte são chineses.
As últimas estatísticas do Population Reference Bureau demonstram que a cada minuto nascem aproximadamente no mundo 267 pessoas e morrem 108. O que significa um crescimento de 158 pessoas por minuto. Destas, quatro pertencem a países desenvolvidos e 154 a países em vias de desenvolvimento.
E no futuro continuaremos sendo mais: as projeções para meados de 2050 estimam a população mundial em quase dez bilhões de pessoas. Uma situação que nos leva a repensar os planos e programas de desenvolvimento humanos para enfrentar os desafios que o futuro nos depara.
O Dia Mundial da População, que se comemora no dia 11 de julho, põe estas e outras muitas coisas em evidência.
Um dia para pensar em nós
Este acelerado crescimento da população alcançou seu maior nível no século XX. No início dele, a população mundial contava com 1,6 bilhão de pessoas, um número que passado o século simplesmente se transformou em 6,1 bilhões.
De acordo com o antropólogo e demógrafo peruano Carlos Eduardo Aramburú, um dos períodos de maior crescimento demográfico foi "o do pós-guerra (Segunda Guerra Mundial)", sobretudo nos Estados Unidos, chamado de "baby boom", do final dos anos 40 e começo dos 50.
Segundo com Stiglitz, isto não só se deveu ao otimismo do vencedor, mas ao crescimento da afluência da classe média e da melhora na distribuição de renda.
Enquanto isso, para a maior parte dos países latino-americanos, "o boom demográfico se deu na segunda metade do século XX, pelas melhoras na saúde pública e o saneamento".

Desafios serão adultos, cargas provisórias e de saúde maiores // Efe(Efe)
Desafios serão adultos, cargas provisórias e de saúde maiores
Por causa desta situação, em 1989, o Conselho de Administração do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) decidiu celebrar o dia 11 de julho o Dia Mundial da População com o objetivo de centrar a atenção em encontrar soluções para os desafios que o crescimento populacional representa, mediante programas e planos gerais de desenvolvimento sob o marco dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.
A partir de então, a cada ano, o evento centra sua atenção em temas de relevância mundial. Assim desde 2003 até o momento, os temas de interesse variaram desde priorizar a execução de planos de desenvolvimento orientados aos jovens, desenvolver programas de planejamento familiar, combater a pobreza através da educação das meninas e fomentar a igualdade entre as pessoas para que todos tenham as mesmas possibilidades para alcançar melhores níveis de vida.
A cada minuto somos mais
No entanto, existem grandes diferenças entre países sobre a carga populacional que cada um suporta e as características que apresentam. A Base de Dados da População Mundial de 2010 do Population Reference Bureau assinala que os países com maior carga populacional em 2010 foram liderados, sem dúvida, pela China (com 1,338 bilhão) e Índia (com 1,189 bilhão).
A estes países, que abrigam quase 37% da população mundial, seguem de longe Estados Unidos, com 310 milhões; Indonésia, com 235 milhões; e Brasil, com 193 milhões de pessoas. Cinco países que abrigam quase a metade da população mundial.
As projeções mundiais para o futuro ajudam a refletir sobre os planos e programas de desenvolvimento que cada país deve levar em consideração. Segundo Carlos Eduardo Aramburú "as regiões com maiores taxas de crescimento serão a África Sub-Saariana, o Norte da África e o Oriente Médio".
Assim confirma também as estatísticas do Population Reference Bureau, ao assinalar uma taxa de fertilidade de 4,7 filhos por mulher em idade fértil no continente africano e de 2,6 nos países asiáticos excluindo a China.
Desafios que o futuro nos apresenta
Estes dados geram sérios desafios já que em 40 anos a população africana crescerá em mais de 100% e a asiática em 30%, o que apesar de apresentar um crescimento inferior a outros continentes se transforma em um inconveniente para o futuro ao considerar a carga populacional que já apresenta.
Por sua vez, a América do Norte terá um crescimento em 2050 de 36% e a América Latina e o Caribe 25%. A Europa é o único continente que apresentará um decréscimo populacional.

 
População mundial cresce a 158 pessoas por minuto // Efe(Efe)
População mundial cresce a 158 pessoas por minuto
Neste sentido, é vital idealizar planos e programas de desenvolvimento prevenindo os desafios que o futuro nos traz. De acordo com Carlos Eduardo, um dos desafios "em países com adiantada transição demográfica é o envelhecimento das pessoas e as cargas provisórias e de saúde dos adultos que isto representa".
Enquanto isso, "em países com rápido crescimento se deve investir na saúde materno-infantil e no emprego para os jovens, assim como em educação laboral e básica".
As estatísticas do Population Reference Bureau assinalam que se em 1950 por cada pessoa da terceira idade (mais de 65 anos) havia 12 adultos em idade de trabalho (de 15 a 64 anos) disponíveis para mantê-los em nível mundial, para 2010 este número caiu para nove.
Certamente, estes números variam entre países. Em 24 países, localizados basicamente na Europa, há apenas cinco adultos em idade de trabalhar por cada adulto. As taxas mais baixas são observadas em Japão, Itália e Alemanha que chegam a três. Este número cairá ainda mais por volta de 2050, onde o Japão só contará com um adulto em idade de trabalhar por idoso.
Em contrapartida, os países da África Sub-Saariana apresentam uma taxa de 25 adultos em idade laboral por idoso.
Atualmente os cinco países que possuem maior percentagem de população menor de 15 anos estão localizados na África, enquanto os que apresentam maior população idosa se encontram na Europa e no Japão.

No entanto, as taxas mais altas de mortalidade infantil são encontradas na África, que apresenta 76 mortes por cada mil nascidos vivos. Quase 10%. Seguem-lhe nos números, Ásia com uma taxa de 41 e América Latina e o Caribe com 22.
Apesar disso, de acordo com as estatísticas do Pnud terem acontecido avanços consideráveis neste aspecto, é necessário ainda reforçar a luta contra as doenças comuns e alcançar uma nutrição adequada.
Temos em frente nosso não muito distante panorama mundial. É hora de olhar os possíveis desafios do futuro e repensarmos as vias de desenvolvimento humano pelas quais devemos transitar.
MSN

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Capital Inicial - Que País É Esse? (Ao Vivo) (Video)

Capital Inicial - Mulher De Fases (Ao Vivo) (Video)

Capital Inicial - Eu Nunca Disse Adeus (Ao Vivo) (Video)

Vacina anti-HIV: sucessos iniciais

Por Ewan Callaway, The New York Times News Service/Syndicate

Vacina anti-HIV: sucessos iniciais
Após décadas de esperanças frustradas, os desenvolvedores de vacinas contra o HIV estão se permitindo uma cautelosa atitude otimista. Em conferência realizada em Bancoc, na Tailândia, cientistas relataram indícios moleculares que ajudam a explicar o primeiro sucesso de um teste da vacina em humanos. O resultado pode indicar o caminho para a produção de mais vacinas no futuro.
''É possível afirmar que este foi até agora o experimento mais bem-sucedido’', afirma Adriano Boasso, imunologista do Imperial College de Londres.
O estudo analisou amostras clínicas de um teste da vacina RV144 realizado anteriormente com mais de 16 mil pessoas. Em 2009, três anos após a aplicação da vacina, os cientistas relataram que, para os voluntários que receberam a vacina, a probabilidade de contrair a doença diminuiu 30 por cento em relação aos que receberam placebo.
Os resultados modestos marcaram o primeiro sucesso de um teste da vacina em humanos – dois anos após o notório fracasso da vacina produzida pelo laboratório farmacêutico Merck. Porém, o teste da Tailândia também deixou os pesquisadores intrigados.

Maior do que a soma das partes O regime de vacinação consistia em dois componentes que fracassaram quando sozinhos: a vacina primária ALVAC-HIV (vCP1521), que continha diversas proteínas do HIV, seguida da vacina de reforço AIDSVAX, feita de uma proteína da superfície do HIV. A primeira foi produzida pelo laboratório Sanofi-Pasteur, de Lyon, na França, e a segunda, pelo australiano VaxGen, de Brisbane. Contudo, duas das três medições usadas pelos pesquisadores para determinar se a vacina prevenia a infecção por HIV não revelaram diferenças que alcançassem significância estatística entre vacinados e o grupo de controle. No último estudo, os pesquisadores formaram uma equipe para examinar o sangue dos voluntários em busca de indicadores imunológicos diferentes das 41 pessoas que receberam a vacina e contraíram HIV em comparação com as 205 pessoas que não contraíram o vírus. A pesquisa foi realizada pela Universidade de Mahidol, em Bancoc, e pelo Programa de Pesquisas do HIV das Forças Armadas Americanas, em Washington.
A investigação não foi concluída. Até o momento, porém, a equipe descobriu dois indícios moleculares que explicam porque para algumas pessoas a vacina preveniu contra o HIV, mas para outras não. Para os voluntários cujo sangue continha um anticorpo em forma Y denominado imunoglobulina G (IgG), que reconhece uma parte do envelope externo do HIV, denominada laço V2, a possibilidade de contrair o vírus era 43 por cento menor do que para os indivíduos cujos sistemas imunológicos não produziam esses anticorpos.
Entretanto, os participantes que produziram grandes quantidades de outro tipo de anticorpo, denominado IgA, que reconhece diferentes partes do envelope do HIV, evoluíram desfavoravelmente no teste – a probabilidade de infecção era 54 por cento maior em comparação às pessoas que produziam esses anticorpos. Contudo, essa reação imunológica não tornava as pessoas mais suscetíveis de contrair o vírus do que os participantes que receberam o placebo.

Os pesquisadores ainda estão estudando esses resultados. Segundo Nelson Michael, diretor do Programa de Pesquisas em HIV das Forças Armadas, os resultados reasseguraram que a vacina protegeu alguns dos participantes do HIV e que o sucesso não significou um acaso estatístico. "Isso proporciona credibilidade biológica aos resultados da pesquisa inicial’', afirma. ''Isso sugere que os resultados da pesquisa com a RV144 estava relacionado à vacinação’'.
O caminho a seguir Segundo Barton Haynes, diretor do Instituto de Vacinação Humana de Duke, em Durham, na Carolina do Norte, que coordenou o estudo de acompanhamento, afirmou em entrevista coletiva à imprensa que os resultados gerariam hipóteses para outros estudos. ''O que temos no momento são pistas que ajudam explicar porque a vacina funcionou. Nós não obtivemos resultados assim nos últimos 30 anos. Ele é muito importante para esse campo de investigação’'. Os pesquisadores já estão planejando verificar se anticorpos como os encontrados nos participantes exercem o mesmo efeito em primatas infectados com um vírus análogo ao HIV. Esses experimentos determinarão se as respostas imunológicas são responsáveis pelo sucesso ou fracasso da vacina em determinadas pessoas ou se estão apenas ligadas a fatores subjacentes.
Em última análise, segundo Michael, as novas descobertas devem servir de orientação para pesquisas futuras e para o desenvolvimento de vacinas. A equipe está planejando realizar testes de acompanhamento de uma vacina semelhante com homossexuais masculinos da Tailândia – um grupo em elevado risco de contrair o vírus – bem como pesquisas na África do Sul, que necessitarão de vacinas que identifiquem um subtipo diferente do HIV.

Com base nos últimos resultados, é possível que essas novas vacinas sejam remodeladas para estimular a produção de anticorpos IgG, que reconhecem o laço V2 do HIV, afirma Michael. ''Com certeza, essa pesquisa precisará do empenho de muitas pessoas, o que é positivo’', afirma.
Outra pesquisa apresentada em Bancoc apoia a teoria de que atacar o V2 pode ser uma forma de combater o HIV. Segundo Michael, os vírus coletados dos participantes da pesquisa com a RV144 que contraíram o HIV possuem mutações nesta região, o que sugere que o laço V2 estava sendo atacado pelo sistema imunológico. Nesse meio tempo, foram realizados testes de uma vacina em macacos. Os animais que produziam os anticorpos que identificam o V2 estavam menos propensos a morrer em consequência do SIV, vírus da imunodeficiência que afeta macacos.
Segundo Dan Barouch, imunologista da Escola de Medicina de Harvard, em Boston, que liderou o estudo com os macacos, ter observado reações imunológicas semelhantes em humanos e macacos que receberam vacinas diferentes forneceu garantias de que vale a pena pesquisar o laço V2. Porém, ele afirma que os pesquisadores não devem parar de procurar outras frestas na armadura do vírus.
Por exemplo, Wayne Koff, vice-presidente sênior de pesquisa e desenvolvimento da Iniciativa Internacional de Vacinas contra a Aids, com sede em Nova York, aponta os anticorpos neutralizadores do vírus obtidos de pacientes infectados com o HIV de forma crônica como outra estimulante direção a seguir para a produção de vacinas. ''Este é um período de renascimento para o desenvolvimento de vacinas contra o HIV’', afirma.
The New York Times News Service/Syndicate - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito do The New York Times._NYT_
MSN

Em 21/10/2011 Relatoria visitou Piauí para investigar situação da Educação Quilombola





A Relatoria do Direito Humano à Educação estará de segunda-feira até quarta-feira (19 a 22) no estado do Piauí, onde visitará comunidades quilombolas para investigar o tema da Educação Quilombola.
A missão faz parte de um projeto maior de estudo da Relatoria, que decidiu se aprofundar no tema Educação e Racismo no mandato de 2009 a 2011. Desde o ano passado, vem investigando e recolhendo casos de intolerância religiosa contra adeptos de religiões de matriz africana e também de racismo no ambiente escolar. A última parte da missão Educação e Racismo será o tema da Educação Quilombola.

No Piauí, a relatora Denise Carreira irá visitar os municípios de Paulistana, Paquetá e Amarante, ouvir as comunidades e se reunir com autoridades locais. O último dia da visita será destinado a reuniões com a sociedade civil, Secretaria Estadual de Educação e para uma audiência com o Ministério Público Estadual sobre o tema. O estado conta com mais de cem comunidades remanescentes de quilombo, muitas delas, inclusive, ainda sem o certificado da Fundação Cultural Palmares. No que diz respeito à titulação de seus territórios, apenas cinco receberam os títulos.

Além das dificuldades enfrentadas para a titulação devida dos territórios, onde realizam seus modos peculiares de criar, fazer e viver, a garantia à educação é outra barreira enfrentada pelas comunidades. As demandas para Educação Quilombola são muitas, já que o tema no Brasil ainda é recente para muitos gestores públicos e carece de diversas políticas direcionadas. Durante o IV Encontro Nacional de Comunidades Quilombolas, no Rio de Janeiro em agosto, a assessora da Relatoria, Suelaine Carneiro, participou das discussões do GT Educação e levantou demandas como a ampliação da oferta de ensino fundamental, criação de escolas de ensino médio; acesso ao ensino superior, formação e capacitação de integrantes das comunidades para atuarem nas escolas quilombolas e a adequação da merenda escolar aos hábitos alimentares das comunidades.

Também em agosto, a Relatora Denise Carreira esteve no Pará, onde visitou as comunidades de Tiningu, Murumurutuba, São Raimundo, Nova Vista e Bom Jardim, no município de Santarém. Entre as demandas apresentadas estava a classificação da educação quilombola como uma modalidade de ensino com diretrizes próprias - e não dentro da educação no campo; a inclusão das escolas no Censo Escolar, como escolas quilombolas, e a capacitação de professores/as da rede do estado e do município de Santarém.

Após todas as visitas, a Relatoria irá divulgar um documento com todas as demandas apontadas pelas comunidades e entrevistados, e com orientações aos entes públicos quanto a diretrizes necessárias para que a educação seja garantida a todos/as.  
Direitos Humanos

Poluição do ar mata pelo menos 2 milhões de pessoas por ano

Pelo menos 2 milhões de pessoas morrem no mundo devido à má qualidade do ar causada por poluição. A conclusão é da Organização Mundial de Saúde (OMS), que analisou dados de 1,1 mil cidades, de 91 países, com mais de 100 mil habitantes. Segundo especialistas, a contaminação do ar pode levar a problemas cardíacos e respiratórios.

"A poluição atmosférica é um grave problema de saúde ambiental. É vital que aumentemos os esforços para reduzir o impacto na saúde que a poluição atmosférica cria", disse a diretora de Saúde Pública e Meio Ambiente da OMS, Maria Neira.
De acordo com ela, é necessário que as autoridades de cada país façam monitoramentos constantes para medir a poluição do ar. "Assim podemos reduzir significativamente o número de pessoas que sofrem de doenças respiratórias e cardíacas e até de câncer de pulmão".
Segundo Neira, é fundamental lembrar que a poluição do ar é provocada por vários fatores, como os gases de escapamentos dos veículos, a fumaça de fábricas e fuligem das usinas de carvão. "Em muitos países não há qualquer regulamentação sobre a qualidade do ar. Quando há normas nacionais, elas variam muito na sua aplicação".
A OMS informou ainda que em 2008 cerca de 1,34 milhão de pessoas morreram prematuramente por causa dos efeitos da poluição sobre a saúde. De acordo com especialistas, políticas de prevenção podem evitar as mortes prematuras.
Terra

Cientistas descobrem fósseis de ser vivo de 3,4 bilhões de ano

Os fósseis indicam a presença de micróbios que viveram sem oxigênio e que proliferavam graças a enxofre. Foto: AFP PHOTO / NATURE/ DAVID WACEY/AFP Os fósseis indicam a presença de micróbios que viviam sem oxigênio
Foto: AFP PHOTO / NATURE/ DAVID WACEY/AFP


Uma equipe científica encontrou nas rochas do oeste da Austrália fósseis que indicam a presença de micróbios que viveram há 3,4 bilhões de anos em um mundo sem oxigênio e que proliferavam graças a compostos à base de enxofre, segundo um estudo publicado neste domingo na revista científica Nature Geoscience.
"Temos por fim uma boa prova de vida com mais de 3,4 bilhões de anos. Isso confirma que na época havia bactérias que viviam sem oxigênio", declarou o professor Martin Brasier, da Universidade de Oxford, que participou destas pesquisas dirigidas por David Wacey, da Universidade da Austrália Ocidental.
"São os fósseis mais antigos achados na Terra", afirmou a Universidade de Oxford em um comunicado. A Terra tem 4,5 bilhões de anos. A vida surgiu entre 3,5 e 3,8 bilhões de anos, segundo os pesquisadores anteriores. Os fósseis descobertos por David Wacey e sua equipe em uma das praias mais antigas da Terra, em um lugar chamado "Strandley Pool", estão incrustados em microscópicos cristais de pirita, de minerais à base de sulfeto de ferro, segundo o estudo.
Estes cristais seriam o efeito da atividade biológica (metabolismo) dos microorganismos fósseis. Os cientistas acreditam estar certos sobre a idade dos fósseis, já que as rochas sedimentares onde os encontraram foram formadas entre dois episódios vulcânicos.
"Isso limita a algumas dezenas de milhões de anos o intervalo de tempo no qual os fósseis puderam se formar", afirma o professor Brasier. Ele enfatiza que os microfósseis foram submetidos a provas que demonstram que as formas detectadas na rocha são de natureza biológica e que não são o resultado de um processo de mineralização. Foram observadas estruturas similares a células.
"Pela primeira vez achamos em rochas arqueanas uma associação direta entre uma morfologia celular e subprodutos do metabolismo", concluem os pesquisadores. Há 3,4 bilhões de anos, a Terra era um lugar quente, com uma forte atividade vulcânica, e a temperatura dos oceanos alcançava os 40 a 50°C.
Atualmente, afirma o professor Brasier, ainda existem bactérias que utilizam mais enxofre do que oxigênio para carregar de energia e proliferar. São encontradas principalmente em lugares quentes como chaminés hidrotermais, no fundo dos oceanos.
Terra

Paleontólogos descobrem primata que viveu há 20 milhões de anos




Pesquisadores apresentam mandíbula descoberta na África. Foto: AFP Pesquisadores apresentam mandíbula descoberta na África
Foto: AFP

Paleontólogos do Museu de História Natural e do College de France apresentaram nesta segunda-feira em Paris fósseis de um primata que viveu há 20 milhões de anos. Segundo os pesquisadores, os restos do animal foram encontrados em Uganda.
Os cientistas Brigitte Senut e Martin Pickford afirmam que o animal certamente vivia em árvores. Ele seria um "primo" distante da Hominidae (família que inclui o ser humano e o chimpanzé, por exemplo).
O fóssil foi descoberto em 18 de julho no monte Napak. Os cientistas vasculhavam os restos de um vulcão extinto quando descobriram os fósseis.
Com informações de agências.
Terra

Avanço no DNA 'permitirá viver até os 150 anos', diz cientista

BBC

Avanço no DNA 'permitirá viver até os 150 anos', diz cientista
É impossível não se perguntar o que há de extraordinário no DNA do professor de Harvard George Church que o leva a tanta inquietação científica.

Primeiro cientista a sequenciar um código genético humano, o professor crê que as evoluções científicas nesta área ainda podem levar os indivíduos a viver "120, 150 anos".


Cerca de três décadas atrás, Church estava entre a meia dúzia de pesquisadores que sonhavam em sequenciar um genoma humano inteiro - cada A, C, G e T que nos torna únicos.


Seu laboratório foi o primeiro a criar uma máquina para desmembrar esse código, e desde então ele tem se dedicado a melhorá-la.


Uma vez decodificado o primeiro genoma, o professor tem pressionado pela ideia de que é preciso ir adiante e sequenciar o genoma de todas as pessoas.


Críticos apontaram a astronômica cifra que o custo de sequenciar o primeiro DNA alcançou: US$ 3 bilhões. Como resposta, Church construiu outra máquina.


O valor agora é de US$ 5 mil por genoma, e o professor crê que muito em breve esse valor cairá para uma fração, ou décimo ou vigésimo disto - mais ou menos o valor de um exame de sangue.


Ler, escrever, editar

Sequenciar o DNA humano de forma rotineira abrirá uma série de possibilidades, diz George Church. Uma vez que "ler" um genoma se torne um processo corriqueiro, o professor de Harvard quer partir para "editá-lo", "escrever" sobre ele.

Ele vislumbra o dia em que um aparelho implantado no corpo seja capaz de identificar as primeiras mutações que possam levar a um potencial tumor, ou os genes de uma bactéria invasora.


Nesse caso, será possível tratá-los com uma simples pílula de antibiótico destinado a combater o invasor.


Doenças genéticas serão identificadas no nascimento, ou possivelmente até na gestação, e vírus microscópicos, pré-programados, poderão ser enviados para o interior das células comprometidas e corrigir o problema.


Para fins científicos, Church tem defendido a polêmica ideia de disponibilizar sequências de genomas publicamente, para que cientistas tenham oportunidade de estudá-las.


Church já postou na rede a sua própria sequência de DNA, além de outras dez. O objetivo é chegar a 100 mil.


"Sempre houve uma atitude (em relação à genética) de que você nasce com seu 'destino' genético e se acostuma com ele. Agora a atitude é: a genética é, na verdade, um conjunto de transformações ambientais que você pode empreender no seu destino", acredita Church.


Vanguarda

No laboratório de temperatura controlada de Church, uma bandeja se move para frente e para trás agitando amostras da bactéria E. Coli.

Em um processo de quatro horas, os cientistas conseguem ativar ou desativar um só par de bases deste DNA, ou regiões inteiras de genes para ver o que acontece.


Existem 2,2 mil genes - de um total de 20 mil - sobre os quais já se conhece suficientemente para ativá-los ou desativá-los.


Durante a epidemia de E. Coli na Alemanha neste ano, foram necessários menos de dois dias para sequenciar o genoma inteiro de uma variedade até então desconhecida.


Os dois equipamentos que deram ao laboratório de Church uma posição de vanguarda no campo da biologia sintética são a segunda versão da máquina de engenharia automatizada de genomas multiplex, ou Mage, e o Polonator, um sequenciador de genomas que pode decodificar um bilhão de pares de genes de uma só vez.


"Ele está começando a levar a biologia sintética a uma escala maior", opina o professor da Universidade de Boston James J. Collins, colega de Church no Instituto Wyss de Engenharia Inspirada pela Biologia, em Harvard.


Pé no chão

Entretanto, nem todos compartilham o entusiasmo de Church e sua visão de futuro para os usos e efeitos da biologia sintética.

"É preciso ter a imaginação de George e a sua visão se se quiser fazer progresso. Mas é tolice pensar que ele fará tanto progresso quanto crê", opina o diretor do departamento de Lei, Bioética e Direitos Humanos da Universidade de Boston, George Annas.


Os céticos observam que a humanidade pode até adicionar anos à expectativa de vida dos seres humanos, mas é improvável que a qualidade desta sobrevida aumente tanto.


'Há uma chance estatística de ser atropelado por um caminhão que dificultará chegar aos 150 anos', diz Chad Nussbaum, co-diretor do Programa de Sequenciamento de Genomas e Análises do Instituto Broad de Harvard e do MIT, um instituto do qual Church é associado.


"É maravilhosamente inocente pensar que tudo que precisamos é aprender tudo sobre a genética, e viveremos 150 anos", afirma.


Apesar das ressalvas, Nussbaum afirma que admira a visão do professor Church, assim como sua "genialidade".


"É muito importante pensar grande e tentar fazer coisas malucas", acredita. "Se você não tentar alcançar o impossível, nunca faremos as coisas que são quase impossíveis.
Terra 

Em 08 de maio de 2007 (Presidente Lula diz que houve calúnia no mensalão) - Vale Lembrar

Depois de tanto tempo, continua Predominando o "Não Sei" do Ex Lider dos DESCARADOS, Corruptos, responsáveis pela maior parte da miséria que muitos Brasileiros Vivem...Cara de PAU!!!
VALE LEMBRAR!

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP) comparou ontem as acusações contra os mensaleiros e os envolvidos em investigações por corrupção nos escândalos registrados durante seu primeiro mandato às "calúnias" feitas ao arcebispo emérito de São Paulo, d. Paulo Evaristo Arns, e a d. Helder Câmara (1909-1999), ex-arcebispo de Olinda e Recife (PE), durante o Regime Militar.

Segundo O Estado de S.Paulo, Lula disse que "passaram-se os anos e as calúnias levantadas contra essas pessoas nunca foram provadas", ao responder ao padre César Moreira, da rádio Aparecida, se "tinha feito o que devia" a respeito da maneira como o governo tratou a questão das acusações de pagamento de mesada a parlamentares para que votassem propostas de interesse do Planalto.

Lula respondeu que "o presidente da República não é policial nem tem papel de juiz" e que a Justiça vai decidir quem é ou não culpado.

Entretanto, Lula declarou que "na verdade teve muitas coisas que foram colocadas a público sem nenhuma veracidade, sem nenhuma prova, sem nenhum argumento que pudesse dizer: isso é verdadeiro".

Ao final da resposta, o presidente fez a comparação com d. Evaristo Arns e d. Helder Câmara e acrescentou que "os caluniadores não querem provas, eles só querem caluniar".

Na década de 70, d. Evaristo Arns lutou pelo fim das torturas e restabelecimento da democracia no País. Também foi um dos escritores do livro Brasil nunca mais e integrou o movimento "Tortura nunca mais".

Por causa de sua atuação política e social, d. Helder Câmara foi chamado de comunista e sofreu retaliações por parte das autoridades militares.
Terra.
Triste Comparação, Justificativa....

Bola de fogo" cai do céu na Argentina, mata 1 e fere 8







Uma mulher peruana morreu e outras oito pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira nos arredores de Buenos Aires devido a uma misteriosa explosão causada, segundo o relato de testemunhas, por "uma bola de fogo que caiu do céu".
Em um primeiro momento, a polícia havia informado que a vítima era paraguaia, mas as autoridades esclareceram depois que se trata de uma peruana de 43 anos, identificada como Silvia Espinoza, que tinha viajado à Argentina para visitar seus parentes.
A explosão, que ocorreu nesta madrugada na cidade de Esteban Echeverría e até agora não teve sua origem determinada, deixou duas casas e três veículos destruídos, indicaram porta-vozes da polícia.
"A cama onde eu dormia se levantou do apartamento, as madeiras do teto se dobraram e todos os vidros da minha casa explodiram. Quando saí na rua, caía um fogo de cima que incendiou um poste a 20 metros", afirmou um morador da área à imprensa local. Uma outra testemunha afirmou que saiu de sua casa por conta da explosão e viu "que havia fogo que vinha do alto, algo do céu".
"As perícias mal começaram e o resto são especulações. Não queremos nos aventurar a levantar nenhuma hipótese", declarou o prefeito de Esteban Echeverría, Fernando Gray.
Dois dos feridos já receberam alta, enquanto os demais permanecem internados em um hospital próximo.
Os veículos de comunicação locais especulam a possibilidade de a causa da explosão ter sido o impacto de um meteorito ou "sucata espacial", e destacaram a queda do Satélite de Pesquisa da Alta Atmosfera (UARS, na sigla em inglês) na Terra no fim de semana, cujos destroços seguem com paradeiro desconhecido.
"Poderia ser um pequeno meteorito que provocou esta tragédia, ou um pedaço de sucata espacial", declarou Mariano Ribas, coordenador de astronomia do Planetário de Buenos Aires. "Todos os dias caem sobre nosso planeta pequenas rochas espaciais que podem provocar um grande dano", acrescentou ao canal local de notícias C5N.
As autoridades declararam que em poucas horas a origem da explosão será esclarecida. 

G1

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Cadela morre em pet shop após suposta agressão de funcionário no PR


Cadela morre em pet shop após suposta agressão de funcionário no PR
"Diretor do pet shop disse que demitiu o funcionário"
CURITIBA - Uma cadela da raça yorkshire morreu no dia 17, dentro de um pet shop, no Bairro Água Verde, em Curitiba. A morte aconteceu no momento em que um funcionário passava uma rasqueadeira, usado para tosa, nos pêlos da cabeça do animal. A dona registrou um Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, acusando o funcionário do pet shop de agressão. O laudo veterinário aponta que a cadela Mia, com 30 centímetros e pouco mais de 1,5 kg, apresentou parada respiratória, edema e sangramento na região do crânio, morrendo às 16h50 por 'possível traumatismo craniano'.
O diretor do pet shop, Luciano Mafra, disse que demitiu o funcionário, mesmo acreditando que não houvesse intenção de matar o animal. O rapaz, que trabalhava há cerca de um ano como tosador naquele estabelecimento, contou-lhe que, em um determinado momento, a cadela projetou-se como se fosse mordê-lo e ele teve uma reação de afastá-lo. 'Uma virada de pulso', afirmou Mafra. 'Foi um ato impensado.'
De acordo com ele, quem trabalha há cerca de cinco ou seis anos com cães, como seria o caso de seu ex-funcionário, deveria estar acostumado com as mais variadas reações dos animais. 'Ele foi demitido porque nos sentimos desapontadíssimos, uma traição por acreditarmos no profissional', disse. 'O fato deixou-o muito chocado, ele ficou aos prantos.' Mafra ressaltou que o rapaz cumpria uma de suas principais exigências para os funcionários, que é gostar de animais. Na casa são feitos mais de 1,2 mil banhos e tosa por mês.
O técnico em eletrônica Bruno Maziero, de 22 anos, foi quem indicou o pet shop para sua namorada, dona da cadela, pois utiliza os serviços há algum tempo. No mesmo dia em que Mia morreu, o proprietário da loja encontrou outro filhote de yorkshire e deu-lhe. 'Foi para ajudar a dividir a dor', acentuou Mafra. Ele ressaltou que no local há câmera de vídeo, mas ela não teria registrado o momento em que a cadela foi atingida. 'Não tem como provar nada', destacou. Maziero esteve na loja para tentar ver o filme, o que lhe foi negado. 'Eu não posso liberar para ele', disse Mafra. 'Se a polícia ou a Justiça pedirem está aqui na hora.'
MSN

Capital Inicial - Que Pais é Esse? - Recado pro Sarney "vai tomar no c.....

Vinicius De Moraes e Toquinho - Para Viver Um Grande Amor

Soneto de Fidelidade

Chico Buarque e Tom Jobim - Sem Compromisso

Eu não existo sem você - Tom Jobim e Vinicius de Moraes

CADA POVO TEM O POLÍTICO QUE MERECE


















A única coisa que faz o brasileiro reclamar é quando o time dele perde. Aí ele se dispõe a ir até no aeroporto de madrugada xingar jogador... 
Por que não vai até a câmara dos deputados exigir reforma da previdência, reforma política, acabar com aposentadorias milionárias pra políticos, acabar com auxílio terno, exigir a prisão de políticos corruptos, acabar com a imunidade parlamentar etc.???? 


E viva a política do pão e circo...
Povo Burro, imbecil e ignorante que só pensa em futebol, copa do mundo, e bolsa família, enquanto os políticos fazendo a festa com a ignorância do povo!


MAS SE QUER REVERTER ESSA SITUAÇÃO E VER A JUSTIÇA SENDO FEITA PELA FORÇA DOS JOVENS DESSE PAÍS, REPASSE PARA TODOS SEUS CONTATOS.
  
Como dito na postagem de ontem, vou ingressar na segunda-feira, 26, com um requerimento na Câmara para a instauração de uma CPI, via de conseqüência, com pedido de cassação da Prefeita Luciana Mendonça do PR, pelo descumprimento da lei do piso salarial dos professores. Vamos saber quem realmente são os vereadores que lutam pela classe. Conclamo todas as professoras e educadoras (diferenças à parte) para que participem da próxima sessão ordinária da Câmara Municipal de Três Pontas, segunda-feira, dia 26, às 18:30h.
Não se esqueça, aqueles que estão na Câmara hoje, amanhã estarão na porta da sua casa pedindo voto, pois 2.012 é ano de eleição.


" O Brasil ficou entre os 8 melhores do mundo no futebol e ficou triste. É 85º em educação e não há tristeza". Professor e Senador Cristovám Buarque.


“Uma viagem de mil milhas começa com um único passo.” Lao-Tsé.

Por:Ivo

domingo, 25 de setembro de 2011

Red Hot Chili Peppers treino para rock in rio.avi

Red Hot Chili Peppers e Capital Inicial voltam ao Rock in Rio neste sábado

Bandas foram destaque da terceira edição do festival.
Além delas, Snow Patrol, Stone Sour e NX Zero tocam no Palco Mundo.

O Rock in Rio chega a seu segundo dia neste sábado com uma programação que destaca um dos shows mais marcantes da edição anterior, o Red Hot Chili Peppers. A banda brasileira Capital Inicial também volta ao festival após uma década. Antes das apresentações no Palco Mundo, o festival oferece parcerias inéditas no Palco Sunset, blues e jazz na Rock Street e música tecno e dance na área Eletrônica. Com base em apresentações recentes dos grupos escalados, o G1 apresenta abaixo como devem ser os shows da noite.
A banda Red Hot Chili Peppers (Foto: Divulgação)A banda Red Hot Chili Peppers (Foto: Divulgação)
0h50 - Red Hot Chili Peppers
A banda californiana Red Hot Chili Peppers volta ao Rock in Rio uma década depois da última apresentação, quando fez um dos principais shows da terceira edição do festival. O grupo encerra a segunda noite desta edição com a turnê de seu mais recente álbum, "I'm With You".
Em shows apresentados recentemente pela banda, a canção 'Monarchy of roses', faixa que abre seu novo disco, foi a música escolhida para iniciar o show. (Confira o repertório da nova turnê).
Além de músicas novas, o show do Red Hot inclui clássicos dos 28 anos de carreira da banda, como 'Californication', 'Under The Bridge', 'By The Way' e 'Otherside'.
23h10 - Snow Patrol
Mais cedo, o conjunto britânico Snow Patrol deve ter uma hora para apresentar seu repertório. O grupo esteve no Brasil há um ano, quando se apresentou em São Paulo no Festival Natura Nós, no encerramento da turnê daquele ano.
A banda está prestes a lançar um novo álbum, mas ainda não começou a turnê dele. Com o curto intervalo entre as apresentações no Brasil, é possível que o repertório apresentado neste ano não tenha muitas alterações e continue incluindo as principais músicas do grupo, como “Open your eyes”, “Shut your eyes”, ”Just say yes” e “Chasing cars”.
Em um show em Londres no início deste mês, o Snow Patrol apresentou 8 canções novas e ainda tocou um cover de Katy Perry - "Last Friday Night (T.G.I.F.)".
21h40 - Capital Inicial
O já veterano grupo de Brasília Capital Inicial vai apresentar seu show com canções clássicas do rock nacional e músicas mais recentes.
A banda já esteve no palco principal do Rock in Rio, mas o vocalista Dinho Ouro Preto deu entrevista recentemente falando no nervosismo que é tocar para um público grande e heterogêneo como o do festival.
20h10 - Stone Sour
O grupo americano de rock Stone Sour é a segunda atração do Palco Mundo da noite de sábado do Rock in Rio.
O grupo de Iowa já tem três álbuns e foi indicado ao Grammy de melhor apresentação de metal.
Pouco mais de uma semana antes da apresentação no festival, o grupo anunciou que o ex-baterista do Dream Theater, Mike Portnoy, vai acompanhar o Stone Sour durante a apresentação do Rock in Rio. Portnoy vai substituir Roy Mayorga, baterista do grupo, que deve acompanhar o nascimento de sua primeira filha no mesmo dia do show no Brasil.
A banda não está em turnê, e não há informações sobre repertórios recentes da banda. As principais canções do grupo, como "Get Inside" e "Inhale", devem fazer parte do show.
19h - NX Zero
A banda está completando dez anos e abre a programação do Palco Mundo no segundo dia de Rock in Rio. Em chat com o G1, a banda diz que está vivendo um dos melhores momentos da carreira e realizando um sonho ao tocar no festival.
Tarde
A programação do Rock in Rio começa no início da tarde em dois dos palcos alternativos do festival. Desde as 14h30, artistas vão se apresentar em parcerias inéditas no Palco Sunset e grupos de blues e jazz dominam a Rock Street.
Às 14h30 a programação do Palco Sunset tem início com um encontro de quatro artistas brasileiros de diferentes perfis. O ex-baterista do Rappa, Marcelo Yuka, se junta à cantora Cibelle, à baiana radicada em Pernambuco Karina Buhr e à mineira Amora Pêra, filha do cantor Gonzaguinha e da diretora Sandra Pêra.
O grupo pernambucano Nação Zumbi e a cantora de MPB Tulipa Ruiz fazem show que começa às 15h35.
Às 16h45, Milton Nascimento, que se apresentou no Rock in Rio 3, se junta à cantora de jazz norte-americana Esperanza Spalding
Quem fecha a programação do Sunset, a partir das 18h, é a parceria entre o líder do Faith no More, Mike Patton, cantando canções italianas do seu projeto Mondo Cane, e a Orquestra de Heliópolis, de São Paulo.
Rock Street
A programação da Rock Street começa às 14h30 repetindo o dia anterior, com o Boogie de Seeley & Baldori. A Orleans Street Jazz Band também repete a abertura do festival. Além delas, Evandro Mesquita toca com o grupo The Fabulous Tab, a banda Reverendo Franklin toca swing e soul music, e o sapateador Steven Harper encerram a programação.
Eletrônica
Na área eletrônica do festival, a programação começa às 22h com Flow & Zeo. Às 23h, se apresenta Mary Zander, seguido, uma hora depois, por Nicole Moudeber. O DJ Vibe se apresenta da 1h até 2h15 e Danny Tenaglia encerra a programação.
G1

De disco novo, Red Hot homenageia Rafael Mascarenhas no Rock in Rio

Eles abriram apresentação com 'Monarchy of roses', de 'I'm with you'.
Repertório teve ainda sucessos como 'Give it away' e 'Californication'.

 Um dos shows mais aguardados de todo o festival, os californianos do Red Hot Chili Peppers encerraram o Palco Mundo do Rock in Rio nas primeiras horas da madrugada deste domingo (25). Os fãs do grupo aguardavam na beira do palco desde o começo da tarde do sábado e, depois de passar por NX Zero, Stone Sour, Capital Inicial e Snow Patrol, finalmente puderam conferir de perto a apresentação do grupo de funk-rock.

Anthony Kiedis (vocais), Flea (baixo) e Chad Smith (bateria) tocaram sucessos de toda sua carreira; faixas como "Californication", "Can't stop", "By the way", "Under the bridge" e "Otherside" - a cada uma delas, a multidão pulava e jogava os braços para o alto como se tivesse sido atingida por uma descarga elétrica.
 A banda também apresentou ao público carioca seu novo guitarrista, Josh Klinghoffer, que substitui John Frusciante. Seu desempenho (preenchido por caretas e expressões de agonia) agradou, principalmente quando se colocava em frente ao baixista para improvisar duetos de dedilhados frenéticos.

Além dos hits mais antigos, o Red Hot incluiu faixas do recém-lançado "I'm with you" (2011). Entre elas, "Monarchy of roses", que abriu o show, e "Did I let you know".

Destaque para o desempenho individual de cada um dos integrantes. As danças desengonçadas de Kiedis; as múltiplas pancadas na bateria de Smith; o pescoço de Flea que mais parece feito de borracha enquanto ele debulha as cordas de seu baixo...

Depois da pausa para o bis, o quarteto voltou ao palco vestindo camisetas brancas estampadas com o rosto do filho da atriz Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas, morto em 2010, atropelado no Rio de Janeiro. Kiedis só a tirou para tocar a última música do repertório: "Give it away", um dos maiores sucessos do Red Hot, fechando o show mais aplaudido desta quarta edição do Rock in Rio até agora.